ORBS

em

Portugal 

 

Atenção:  a análise de algumas das imagens desta página, foi feita com base em software em desenvolvimento pelo autor deste site e que não pode ser cedido ou alienado !

 

Questão nº 1: "O que são ORBS ?"
Resposta: São objectos esféricos ou ovalados captados por películas fotográficas, normalmente em imagens nocturnas, num espectro invisível à visão humana.
Questão nº 2 "Raios globulares plasmáticos e ORBS são o mesmo fenómeno ?"
Resposta: Certamente que não são o mesmo tipo de fenómeno! Enquanto os raios globulares plasmáticos são, presumivelmente, de origem tectónica isto é resultantes de descargas eléctricas que emanam directamente do solo,  provocadas pela fricção de placas terrestres, existem várias teorias sobre a origem das ORBS:

1ª Teoria

- Formam-se a partir de fontes de energia nomeadamente postos eléctricos de transformação de tensão, cabos de alta tensão ou outras .

   Esta teoria parece ser pouco "plausível" em virtude de serem observados ORBS em locais  diferentes dos anteriormente assinalados.

 


2ª Teoria

- Outra teoria é a de que as ORBS desenvolvem-se a partir da indução de campos electromagnéticos .

   Tal como no ponto anterior, esta teoria parece ser pouco "plausível" em virtude de serem observados ORBS em locais  bastante distanciados dos anteriormente assinalados.

 


3ª Teoria- Os que se dedicam ao estudo de fenómenos para psicológicos, afirmam que as ORBS são fontes de energia absorvidas por pessoas com capacidade mediúnica e que podem manifestar-se, com a sua presença mas apenas captadas por câmaras fotográficas.

   No que se refere a esta teoria, penso que não será de levar a sério em virtude de "cair por terra"  quando são fotografados ORBS com câmaras de vigilância ou com câmaras automáticas equipadas com sensores de movimento e longe de seres humanas.

 


4ª Teoria

 - Há também quem sugira, que a formação das ORBS tem origem em  WORMHOLES  com ligações a outros pontos do Universo ou a dimensões paralelas, a partir dos quais "sondas vigilantes" utilizando a tecnologia da invisibilidade são enviadas à Terra ou a outros planetas.

      Esta teoria é a que tem prevalecido em detrimento das restantes embora mais pareça e é sobre ela que debruçar-me-ei com algum pormenor:

   

A hipótese mais plausível para explicar o fenómeno conhecido por ORBS  (4ª Teoria) é o de que ele é de origem  não terrestre ou, terrestre mas oriundo de universos paralelos, "visitando-nos" através de "portas" que cientificamente são designadas por WORMHOLES .

A hipótese para a sua invisibilidade face ao espectro luminoso captado por seres humanos não parece descabida de todo, antes pelo contrário, parece ser a mais credível !

Com efeito, hoje já é tecnologicamente possível aos seres humanos a capacidade de desenvolverem tecnologia que pode ser aplicada a equipamento pesado ou portátil com essa capacidade.

A título de exemplo observe-se a tecnologia que vem sendo desenvolvida pela NASA (conhecido por "camuflagem adaptável") que, na imagem seguinte, é aplicada a  equipamento pesado: um tanque de guerra...

    

 

Na Ásia, também os japoneses têm desenvolvido a tecnologia da invisibilidade. Com efeito o cientista e  professor Susumu Tachi, desenvolveu um casaco (imagens abaixo), que torna o seu utilizador invisível. A demonstração da tecnologia de "camuflagem óptica" foi feita na Universidade de Tóquio.  Esperando que esta tecnologia venha a ser utilizada para fins pacíficos, aguarda que, brevemente, seja aplicada em aeronaves, por forma a que os pilotos, no momento da aterragem, possam ver as pistas dos aeroportos, olhando para baixo.        

 

Apesar de, com bastante mais frequência os  ORBS serem fotografados, um pouco por todo o mundo, à noite, alguns casos há, e que certamente que são mais raros, têm também sido detectados de dia.

Na imagem seguinte, vemos uma fotografia de um ORB sobre um campo de trigo, no momento em que, simultaneamente, se formava um "crop circle"

ou, no caso seguinte cuja foto retirada dos ficheiros do Projecto Blue Book, foi obtida em  Janeiro de 1966 em Seattle, Washington, Estados Unidos .

 

 

 

ORBS NA PRAIA DA VIEIRA DE LEIRIA

 

Em Portugal também têm sido captadas, nos mais diversos locais, algumas imagens de  ORBS, sendo que com maior incidência na região do Gerês. Todavia, a imagem que a seguir apresento, foi captada pelo Senhor Rui Vital  com uma câmara fotográfica digital Olympus Camedia C-960, de 1,3 Mp, obtida no princípio do Verão do ano 2003, a cerca de 200  metros da foz da Praia de Vieira (Leiria). A foto é  a única que, num conjunto de 6, captou  ORBs  (2).  

 

 

 

 Análise pormenorizada do  

ORB   1

 

Cor original:

 

Espectro vermelho:  :

 

 Espectro infra-vermelho:  

Análise   3D  do ORB 1:

 

ORIGINAL:

 

3D :

   

 ORB  

Cor original: 

 

     


 

ORB EM AMARES

 

A imagem seguinte, foi captada pelo Senhor Moisés Edgar Ribeiro Teixeira  com uma câmara fotográfica digital Sony Cibershot , de 3,2 Mp, obtida em Amares no dia 9 de Abril de  2004, às  06:50 . A foto é  a única que, num conjunto de 5, captou  ORBs  (1).  

 

 

  Análise pormenorizada do  

ORB

Imagem original Imagem no espectro do invisível

 

Ampliação da imagem:

Ampliação do ORB

  

ORB EM VILAMOURA

A imagem seguinte, foi captada pelo Senhora  D. Helena Felizberto em Vale Judeu, Vilamoura, no dia 17 de Julho de 2005, às 23:21 H:

 

Ampliação da imagem acima:

     

 

ORBs EM ALFRAGIDE

As imagens seguintes, foram captadas pela Senhora  D. Joana Marques no parque de  Alfragide,  no dia 18 de Julho de 2005, cerca das 22:00 H:

1

Ampliando, vemos 3 ORBs

Ampliação de 2 dos 3 ORBs:

2

 

     

Ampliando, vemos 1 ORB :

 

ORBs EM PAREDES

A próxima imagem foi captada num apartamento na freguesia de Cête, em Paredes Pelo Senhor Manuel Gomes em Outubro de 2005. Segundo relata, são frequentes as fotos naquela freguesia onde são captadas  ORBs

 

 

GRÉCIA - ORBs fotografados por cidadão português:  

A próxima imagem foi captada por um cidadão português, o Senhor Diogo Semedo, de visita ao tesouro de Atreus, em Micenas.

A imagem foi obtida em 30 de Julho de 2005, cerca das 12:51, com uma câmara SONY DSC-p8 de 3.2 megapixel

Em baixo um pormenor ampliado da imagem anterior:

 

 

ORBs fotografados em ALMADA

 

A próxima imagem foi obtida pelo Senhor Pedro Fanico na cidade de Almada, no dia  18 de Julho de 2006, pelas 22:00 H, quando testava uma câmara fotográfica Canon IXUS 55.

A foto revelou a presença de 4 ORBS:

Ampliação do ORB nº 2 :

 

 

 

Ir para  Menu Principal